Home » Internacional » Estudantes Internacionais » Guia | Informações Gerais

Guia | Informações Gerais

Candidaturas

As candidaturas são apresentadas diretamente ao ISG | Business & Economics Shool em função da prévia definição de fases e prazo de candidatura.

As fases e o prazo de apresentação da candidatura são anualmente fixados, pelo reitor / diretor, com a antecedência prevista na legislação aplicável em relação à data de início deste e são comunicados à Direção-Geral do Ensino Superior e divulgados no sítio da internet do ISG | Business & Economics Shool.

A candidatura à matrícula e a inscrição é realizada através do concurso especial a que se refere o artigo 4º, do regulamento geral, mediante a verificação do cumprimento das condições de acesso e de ingresso previstas nos artigos 5º e 7º desse mesmo regulamento.

Concurso especial de acesso e ingresso
O ingresso dos estudantes internacionais é nos termos da legislação aplicável e do presente regulamento concretizado através de um concurso especial de acesso e ingresso.

Regulamento

1.ª fase
1 de abril a 2 de setembro de 2016
2.ª fase
5 a 16 de setembro de 2016

Condições de Acesso

Segundo o regulamento do estudante internacional, podem candidatar-se à matrícula e inscrição nos ciclos de estudos, a que se refere o artigo 1º, os estudantes internacionais:

  • Titulares de uma qualificação que dê acesso ao ensino superior, entendida como qualquer diploma ou certificado emitido por uma autoridade competente que ateste a aprovação num programa de ensino e lhes confira o direito de se candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido;
  • Titulares de um diploma de ensino secundário português ou de habilitação legalmente equivalente.

O Estudante Internacional que pretenda frequentar uma Licenciatura, nos termos da lei e do regulamento interno aplicáveis tem de ser titular de uma qualificação/ diploma que dê direito a se candidatar e ingressar no ensino superior do país de origem.

O certificado que atesta a situação antes referida tem de ser emitido por entidade competente, referir a classificação final obtida e escala de classificação adotada e ser autenticado pelo Consulado Português no país emitente ou, se for caso disso apostilado , nos termos da Convenção de Haia e traduzido para língua portuguesa por tradutor ajuramentado se estiver elaborado em língua diferente da portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa.

Para ingressar na licenciatura o estudante internacional realiza provas de ingresso / admissão

Condições de Ingresso
  1. Para efeito de ingresso no respetivo ciclo de estudos, os estudantes internacionais têm obrigatoriamente de relativamente aos mesmos, demonstrar:
    1. Qualificação académica específica para ingresso nesse ciclo de estudos;
    2. Conhecimento da língua ou línguas em que o ensino vai ser ministrado;
    3. Cumprimento dos pré-requisitos, quando for caso disso, nos termos da legislação aplicável.
  2. A verificação da qualificação académica específica:
    1. Incide sobre as matérias das provas de ingresso fixadas para o ciclo de estudos, em causa, no âmbito do regime geral de acesso e ingresso;
    2. Deve assegurar que os estudantes internacionais têm conhecimento das matérias das provas de ingresso de nível e conteúdo equivalentes aos dos estudantes admitidos através do regime geral de acesso e ingresso regulado pelo Decreto-Lei nº 296-A/98, de 25 de setembro.
  3. A verificação a que se referem as alíneas a) e b) do nº 1 é obrigatoriamente feita por exames escritos, eventualmente complementados por exames orais.
  4. Os exames escritos são realizados na língua ou línguas em que o ensino vai ser ministrado.
  5. No âmbito de cada ciclo de estudos é criado um Júri de Avaliação que é composto por dois membros do Conselho Técnico-Científico e pelo Diretor do Curso a quem cabe produzir, aprovar os modelos de exame escrito e oral, definir critérios de avaliação, bem como supervisionar o decorrente serviço de exames e ainda decidir sobre a validade da prova documental apresentada pelo candidato, no cumprimento deste regulamento e da legislação aplicável.
  6. A designação dos membros do Júri de Avaliação é da competência do Conselho Técnico-Científico.
  7. Todos os documentos relacionados com a verificação da satisfação das condições de ingresso, incluindo os exames escritos realizados pelos estudantes internacionais, integram o seu processo.

No caso dos estudantes brasileiros as provas de ingresso são dispensadas mediante apresentação do certificado do ENEM (a escala de classificação portuguesa funciona de 0-200 e a do ENEM de 0-1000; para efeitos de seriação, a conversão das classificações faz-se dividindo a nota obtida no ENEM por 5).

É verificado o conhecimento da língua em que é ministrado o curso, nomeadamente a portuguesa se for esse o caso.

 

Transferência e Mudança de Curso

Mesmo estando a frequentar o ensino superior no teu país podes pedir transferência ou fazer mudança de curso e vires estudar para portugal para o ISG – Business & Economics School

O que é uma transferência?

É o ato pelo qual um estudante se inscreve e matrícula no mesmo curso em estabelecimento de ensino superior diferente daquele em que está ou esteve matriculado, tendo havido ou não interrupção de inscrição num curso superior;

O que é uma mudança de curso?

É o ato pelo qual um estudante se inscreve em curso diferente daquele em que praticou a última inscrição, no mesmo ou noutro estabelecimento de ensino superior, tendo havido ou não interrupção de inscrição num curso superior;

Que documentos tenho de entregar?

  • Cópia do documento de identificação;
  • Cópia do Cartão de Contribuinte;
  • 1 Fotografia;

Documentos originais

Certificado de Habilitações do Ensino Superior* (com indicação das cadeiras em que obteve aprovação) ou;
Declaração de Matrícula (no caso de não pretender requerer creditação de competências às cadeiras que já realizou)

NOTA: Estes documentos emitidos pelo estabelecimento de ensino que frequenta (ou) terão de ser reconhecidos pela representação diplomática ou consular portuguesa existente nesse país e traduzidos por tradutor oficial (exceto documentos em Espanhol, Francês e Inglês).

Aceitação de candidaturas

As candidaturas para Mudança ou Transferências podem ser aceites desde que candidatos reúnam condição de acesso, existência de vagas e cumprimento dos prazos de candidatura.

Datas de candidatura

O pedido de reingresso, mudança de curso e de transferência pode ser apresentado em qualquer momento do ano lectivo sempre que o órgão competente entenda existirem condições de integração dos requerentes nos cursos em causa.

Documentação necessária

Os estudantes internacionais devem apresentar no ato de candidatura ao concurso especial de acesso e ingresso os documentos seguintes:

  • Boletim de candidatura;
  • Diploma ou certificados previstos no artigo 6º, com expressa menção de classificação final obtida e indicação da escala de classificação adotada, bem como que confere ao estudante o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que lhe foi conferido;
  • Ficha ENES, no caso de serem titulares do ensino secundário português;
  • Documentação exigida pela legislação aplicável, no caso de serem titulares de habilitação legalmente equivalente ao ensino secundário;
  • Uma fotografia tipo passe;
  • Documento de identificação pessoal e fiscal exigida pela legislação portuguesa (original e fotocópia) e ainda declaração de compromisso de entrega posterior de autorização de residência.

Os estudantes internacionais devem igualmente satisfazer o pagamento do emolumento respeitante à candidatura constante da tabela em vigor.

Para além das licenciaturas a Instituição dispõe do Programa de Mestrados regulado por regulamento interno e nesse caso para admissão é necessário:

  • Boletim de candidatura;
  • Diploma de licenciatura emitido por entidade competente com referência expressa a que o curso é considerado como de ensino superior pela legislação do país em causa, à classificação final obtida e à escala de classificação adotada, autenticado pelo Consulado Português no país emitente ou apostilado se for caso disso e traduzido m por tradutor ajuramentado se estiver elaborado em língua diferente da portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa;
  • Uma fotografia tipo passe;
  • Documento de identificação pessoal e fiscal exigida pela legislação portuguesa (original e fotocópia) e ainda declaração de compromisso de entrega posterior de autorização de residência.
Provas de admissão

Para ingressar nas licenciaturas (1º ciclo) o estudante internacional tem de realizar as provas que se seguem

Licenciatura em Economia

Um dos seguintes conjuntos:

  • Matemática e Português
  • Matemática e Economia
  • Matemática e Geografia

Licenciatura em Gestão

Uma das seguintes provas:

  • Economia
  • Matemática
  • Português

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos

Uma das seguintes provas:

  • Economia
  • Matemática
  • Português

Licenciatura em Marketing

Uma das seguintes provas:

  • Economia
  • Matemática
  • Português

No caso da licenciatura ser ministrada em língua inglesa o aluno internacional tem igualmente de realizar uma prova de verificação de capacidade de compreensão e expressão naquela língua. Esta prova será também realizada nas datas antes referidas.

Datas da realização das provas

As provas realizam-se nas datas que se seguem (em função da fase em que o aluno se candidatou)

  • em agendamento.

No caso da licenciatura ser ministrada em língua inglesa o aluno internacional tem igualmente de realizar uma prova de verificação de capacidade de compreensão e expressão naquela língua. Esta prova será também realizada nas datas antes referidas.

Emolumentos e Propinas

Os emolumentos e propinas são pagas anualmente: o pacote incluí o seguro escolar e o Curso + Curso de Língua e Cultura Portuguesa. O Curso de Língua e Cultura Portuguesa visa promover a integração académica e social do estudantes.

 Emolumentos 2017/2018 – Veja todas as modalidades em Propinas

Vagas

Cabe ao reitor / diretor fixar, por ciclo de estudos, o número de vagas tendo em consideração os limites e os requisitos previstos no regime jurídico do Estudante Internacional.

O número de vagas, acompanhado da respetiva fundamentação, é comunicado anualmente à Direção-Geral do Ensino Superior a quem compete proceder à sua divulgação.

Diplomas e certificados

Os diplomas e certificados referidos no artigo anterior têm de evidenciar as circunstâncias da sua emissão de forma fidedigna e devem ser autenticados pelo Consulado Português no país emitente ou, se for caso disso, apostilados, nos termos da Convenção de Haia e traduzidos para a língua portuguesa por tradutor ajuramentado quando estiverem elaborados em língua diferente da portuguesa, espanhola, francesa ou inglesa.

Dos diplomas e certificados referidos no nº 1 tem de constar, obrigatoriamente, a escala de classificação e a classificação final obtida no programa de ensino bem como que confere aos estudantes internacionais o direito de se poder candidatar e poder ingressar no ensino superior no país em que foi conferido.

Matrícula e inscrição
Os candidatos colocados numa determinada seriação deverão efetuar a sua matrícula e inscrição nos sete dias úteis subsequentes à data da publicação das listas de colocação, sob pena de caducidade do resultado obtido no concurso.

Para efeito de matrícula os estudantes internacionais ficam obrigados a entregar a documentação legalmente prevista no que respeita à autorização de residência.

Divi WordPress Theme