Internacionalização de empresas: evolução de um conceito

19 de Julho, 2021

Por dever de ofício e também por gosto indisfarçável em ouvir novas opiniões sobre temas há muitos anos por nós trabalhados, visando uma imprescindível atualização, éramos presença habitual, antes da pandemia, em seminários e outras ações de sensibilização organizadas pela centenária Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa (CCIP), uma das mais relevantes instituições na divulgação e promoção dos casos de maior importância e sucesso na internacionalização das empresas portuguesas.

Com frequência, começamos a notar que os insignes oradores, incluindo os moderadores, começavam quase invariavelmente por referir o percurso das empresas em termos de exportação para os vários mercados, passando em seguida a abordar o tocante à internacionalização dessas empresas. Por mais de uma vez estivemos tentados a pedir a palavra, no espaço aberto a perguntas do público, e manifestar a nossa discordância quanto a esta divisão de atividades de carácter internacional, pois que a maior parte dos tratadistas e especialistas na matéria coincide no estabelecimento de que a exportação é o primeiro passo na internacionalização das empresas, uma como que porta de entrada nesse universo e que, portanto, Exportar é, e será sempre, Internacionalizar.

Não o fizemos essencialmente por prever a grande polémica que iríamos provocar, correndo o risco de não sermos compreendidos e facilmente rotulados “de teóricos”, atendendo à nossa qualidade de professor universitário, ainda que, dos 50 anos de atividade profissional completados no corrente ano, muitos deles tenham sido dedicados ao desempenho de funções ligadas ao comércio externo em empresas. E o assunto foi caindo no esquecimento.

Relações estabelecidas com instituições universitárias e Think Tanks brasileiros viriam no entanto lançar alguma luz sobre essa nova tendência detetada nos seminários da CCIP. Na realidade, em meados de 2020, recebemos do representante em Berlim do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Relações Empresariais Internacionais (IBREI), associação civil sem fins lucrativos, sedeada em São Paulo, que congrega pessoas físicas e jurídicas, em diferentes países, um artigo intitulado “A evolução conceitual da Internacionalização”, que lançava pistas sobre o assunto, começando por salientar que essa evolução “consiste no abandono do conceito operacional e na adoção do conceito estrutural, baseado no investimento direto estrangeiro (IDE) como parâmetro de referência” (Boelter, 2020).

Embora preocupado essencialmente com a situação das empresas brasileiras, Boelter introduz uma análise bastante interessante que merece ser aprofundada e que pode aplicar-se a qualquer empresa, independentemente da sua base nacional. O que será assunto a tratar na continuação do presente artigo.

Professor Doutor Tito Carvalho, economista e docente do ISG

Outras Notícias

Greenlight | Design Thinking Sprint – 26 a 30 de julho

O projeto Greenlight liderado pela INOVA+ e apoiado por uma rede de stakeholders nacionais e internacionais pretende esclarecer sobre a Política Agrícola Comum (PAC) e assumir um papel fundamental no panorama agrícola na União Europeia (UE) e particularmente em...

ISG: uma referência nacional

Num trabalho dedicado à economia, gestão e crédito tem de se falar do ISG – Instituto Superior de Gestão que tem uma história riquíssima! Foi a primeira business school em Portugal (fundada em 1978), sendo hoje uma escola de referência no contexto do ensino...

Newsletter de Julho Disponível

Quer manter-se atualizado e estar a par de tudo o que acontece no Universo ISG? Então subscreva a nossa Newsletter! Se é subscritor, a edição do mês de julho já está disponível no seu email. Faça já a subscrição em: www.isg.pt

Faz o Download da App MyISG!

Já sabes os resultados das tuas frequências? Com a App MyISG, estás a um clique de ver as tuas notas. Se correu mal, também podes consultar os dias e horas dos exames! Agora tens uma panóplia gigante de possibilidades na tua mão. Faz o download da App! Disponível para...

A escassez, os recursos naturais e as políticas “Fit for 55”

No seguimento da Lei Europeia do Clima, aprovada em abril, a Comissão Europeia anunciou o “Fit for 55” que conta com treze propostas legislativas que têm por objetivo reduzir em 55% a emissão de gases com efeito de estufa e uma poupança de energia de 32,5% até 2030. A...

Palestra Institucional ISG – Escola de Comércio de Lisboa

Decorreu no dia 21 de Julho, uma Palestra Institucional ISG com os alunos finalistas da Escola de Comércio de Lisboa. Os Alunos e Alunas finalistas, tiveram a oportunidade de ouvir a apresentação do ISG, via zoom, do Professor Doutor João Caldeira Heitor,...

ISG e APAVT celebram protocolo

O Instituto Superior de Gestão e a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo celebraram um protocolo no âmbito da missão e dos objetivos das respetivas organizações, com incidência nas atividades educativas, formativas e de investigação. Disponibilizando...

×

Bem-vindo(a)!

Contacte-nos pelo WhatsApp

× 969844241