Select Page

A intuição pode levantar obstáculos à aprendizagem – 5 premissas

15 de Dezembro, 2022

Em educação, este facto é agravado pela divergência entre evidências da ciência e a nossa intuição. Até os programas de formação de professores excluem muitas vezes essa informação e até promovem abordagens pedagógicas que a contradizem.

Apresentam-se cinco convicções intuitivas comuns incompatíveis com a ciência:

1. Para se tornaram especialistas, os alunos devem agir como especialistas.
Além de lhes pedirem que leiam palavras cujo som ainda não ouviram, espera-se que consigam escrever logo de forma minuciosa e que encontrem a sua “voz narrativa” — como se fossem adultos num curso de escrita criativa. Há muitas crianças que apreciam esta abordagem, o que leva os professores a acreditar que funciona. É também provável que os professores acreditem que as crianças que continuem a escrever irão, a seu tempo, aprender a fazê-lo bem.

A ortodoxia da educação sempre se sobrepôs à aprendizagem de informação factual pelas crianças, descrevendo-a como “aprender de cor”, mas esta é na realidade um alicerce fundamental do pensamento crítico e analítico.

2. A instrução deve ajustar-se aos diferentes estilos de aprendizagem.
As pessoas têm mesmo preferências de aprendizagem, e há provas de que faz sentido transmitir informação de várias maneiras — usando tanto imagens como palavras, por exemplo. No entanto, se um professor ou um aluno acredita que um “aluno auditivo” é incapaz de assimilar informação através de esquemas — quando essa é, na verdade, a melhor forma de apresentar determinado conceito —, irá apenas dificultar o ensino e a aprendizagem.

3. Reler e sublinhar texto são os melhores métodos de estudo.
Está comprovado que outros métodos de estudo como a autoavaliação sobre conteúdo acabado de ler — são mais eficazes, porque o ato de tentar recordar informação de que nos esquecemos parcialmente aumenta a probabilidade de a conseguirmos recuperar de memória mais tarde. Mas essa “prática de recuperação de memória” é um exercício difícil e, por isso, pode parecer não funcionar.

Isto está relacionado com o chamado efeito Dunning-Kruger e estudos comprovam que quem tem um mau desempenho em determinada tarefa é incapaz de reconhecer a sua incompetência. A intuição dá-lhe uma confiança infundada. Do mesmo modo, quando certa tarefa é mais complexa, as pessoas podem pensar que ela é menos eficaz, quando na verdade é o oposto.

4. Ler em ecrã é igual ou melhor do que ler em papel.
Os resultados também não deixaram margem para dúvidas: o estudo mostrou que na verdade entendiam pior a informação lida em ecrã do que em objeto físico. Aqui está novamente o efeito Dunning-Kruger!
As pessoas tendem a ler texto digital mais depressa, e os investigadores supõem que será isso que as leva a crer que estão a perceber o conteúdo com mais facilidade. No entanto, talvez consigam ler mais depressa apenas por não estarem com tanta atenção.

5. Os alunos aprendem melhor através da descoberta.
Muitos professores acreditam firmemente nesta premissa, que pertence a uma visão ortodoxa da educação — e parece que as crianças também.

Existe um vasto número de evidências científicas que mostram, que quando os alunos são principiantes, as instruções explícitas são mais eficazes do que uma aprendizagem através da descoberta ou de perguntas. Mas tanto professores como alunos tendem a favorecer estas abordagens, talvez por serem mais interessantes — e não é difícil confundir interesse com aprendizagem.

O mais importante é apostarmos em objetivos comuns, como garantir que todos os alunos e professores atingem o maior êxito possível.

Professora Doutora Lurdes Neves, Presidente do Conselho Geral, Investigadora e Docente do ISG para o Link to Leaders

Outras Notícias

ISG em mais uma edição da NAFSA

É com o maior orgulho e sentido de Missão que a Delegação do Grupo Ensinus irá estar presente em mais uma edição da maior Feira Internacional de Ensino, NAFSA - Association of International Educators, este ano em New Orleans. Através desta presença do ISG | Business...

Semana dos Recursos Humanos

Começa hoje a Semana dos Recursos Humanos do ISG! - Gostavas ir a uma entrevista de emprego e garantir logo o trabalho?- Tens Linkedin, mas não recebes nenhuma proposta de emprego?- Queres perceber como podes maximizar os Recursos Humanos na Administração Pública?- A...

Academia DR no ISG

O Instituto Superior de Gestão, em conjunto com a Academia DR, promoveu, no dia 15 de maio, pelas 14 horas, no auditório, uma sessão interativa de apresentação do jornal oficial da República Portuguesa. Nesta sessão interativa foi dado a conhecer o Diário da...

Presidente da APTERN em Aula Aberta no ISG

Os estudantes do 2º ano da Licenciatura em Gestão do Turismo receberam a Presidente da Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais – APTERN, Doutora Sara Duarte Correia, para lecionar uma Aula Aberta no âmbito da Unidade Curricular de Mercados e...

ISG na Turquia com Trabalho de Investigação

O Instituto Superior de Gestão esteve presente na Turquia com um trabalho de Investigação, realizado pela Secretária-Geral do ISG, Professora Doutora Rosa Rodrigues, no âmbito da 5th Conference on Managing Tourism Across Continents – Tourism for a better World.

×

Bem-vindo(a)!

Contacte-nos pelo WhatsApp

× 969844241