Select Page

Felicidade nas organizações – realidade ou utopia?

4 de Julho, 2023

A felicidade nas organizações é um tema que tem vindo a ser bastante debatido nos últimos anos, porque não é consensual se a mesma é uma realidade ou se não passa de uma utopia. A resposta a esta pergunta pode ser complexa, uma vez que depende da forma como definimos a felicidade e do contexto em que a abordamos.

Se definirmos a felicidade como uma constante sensação de prazer que vivenciamos no local de trabalho, podemos considerá-la uma utopia, pois é impossível que todos os dias sejam perfeitos, sem problemas ou conflitos. No entanto, se considerarmos a felicidade como um estado de equilíbrio emocional e psicológico, que dá sentido às nossas atividades profissionais, então podemos afirmar que a felicidade nas organizações é uma realidade possível.

Atualmente, são muitas as organizações que se preocupam com esta temática e realizam iniciativas que visam a promoção da felicidade dos seus colaboradores (e.g., horários flexíveisambiente harmoniosoreconhecimento), pois acreditam que a felicidade no trabalho é possível e traz benefícios tanto para a organização como para os colaboradores.

Na sequência desta ideia, a consultora Great Place to Work realizou um estudo que demonstrou que os trabalhadores felizes tendem a ser mais produtivoscriativos e comprometidos com a organização, o que pode gerar benefícios para todos os envolvidos. Estes resultados podem ser comprovados através de diversos indicadores, nomeadamente: a redução das taxas de turnover, o aumento da produtividade, os elevados níveis de satisfação, uma melhor qualidade de vida e uma melhoria significativa na qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Além disso, as organizações que valorizam a felicidade dos seus colaboradores tendem a atrair os melhores talentos, o que pode gerar um importante diferencial competitivo. Não obstante, é importante salientar que a felicidade nas organizações não deve ser vista como uma solução mágica para todos os problemas, porque se não existir uma visão estratégica que invista no bem-estar dos trabalhadores, os resultados esperados nunca serão atingidos. 

Apesar de não existir uma receita que permita alcançar a felicidade, existem algumas práticas que se têm mostrado eficazes em várias organizações, entre as quais se destacam: 

  • A existência de uma cultura de confiança, porque as pessoas precisam de sentir que as suas opiniões e ideias são valorizadas e que a organização se preocupa com o seu bem-estar; 
  • oferta de oportunidades de crescimento e desenvolvimento para que os trabalhadores sintam que estão num processo de aprendizagem contínua que lhes permite progredir na carreira;
  • A promoção de um ambiente de trabalho saudável que valorize o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal; 
  • A garantia de que existe uma comunicação clara e transparente que permita entender quais são as expectativas da organização; 
  • Um feedback construtivo que transmita a importância do contributo de cada um para alcançar os objetivos organizacionais; 
  • Um sentimento de unidade e cooperação, porque quando as pessoas percecionam que fazem parte de uma equipa coesa e comprometida, sentem-se apoiadas e os seus níveis de stress e ansiedade tendem a diminuir; 
  • diversidade de tarefas, que além de ajudar a promover a criatividade e a inovação no trabalho, promove o desenvolvimento de novas habilidades e competências, que dão origem a soluções mais criativas para resolver problemas complexos; 
  • identificação com a organização, porque quando o trabalhador se identifica com os valores, objetivos, missão e cultura da organização, sente-se parte integrante do todo e tem um sentimento de pertença que aumenta a sua satisfação; 
  • Uma liderança inspiradora, que incentive o crescimento pessoal e profissional e apoie o esforço do colaborador para alcançar os seus objetivos;
  • E o orgulho em fazer parte da organização, porque quando estamos orgulhosos do nosso trabalho, sentimos um sentido de realização que nos motiva a trabalhar para atingir a excelência no desempenho das nossas tarefas.

No entanto, a felicidade não é algo que deva ser imposto pela organização, porque cada pessoa tem as suas próprias necessidades e expectativas em relação ao trabalho que desempenha. Ainda assim, cabe à organização oferecer um ambiente que permita que cada um encontre a sua própria felicidade e realização pessoal e profissional. Importa ainda realçar, que a felicidade no trabalho não depende apenas da organização, mas sim do esforço conjunto entre todos os que nela trabalham. Perante o exposto, podemos concluir que a felicidade nas organizações não é uma realidade ou uma utopia, mas sim um processo contínuo que visa a construção de um ambiente positivo e saudável, onde as pessoas gostem de trabalhar.

Professora Doutora Rosa Rodrigues, Coordenadora da Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos e Beatriz Lerer, Ex-Aluna do Mestrado em Gestão do Potencial Humano para a RH Magazine

Outras Notícias

ISG em mais uma edição da NAFSA

É com o maior orgulho e sentido de Missão que a Delegação do Grupo Ensinus irá estar presente em mais uma edição da maior Feira Internacional de Ensino, NAFSA - Association of International Educators, este ano em New Orleans. Através desta presença do ISG | Business...

Semana dos Recursos Humanos

Começa hoje a Semana dos Recursos Humanos do ISG! - Gostavas ir a uma entrevista de emprego e garantir logo o trabalho?- Tens Linkedin, mas não recebes nenhuma proposta de emprego?- Queres perceber como podes maximizar os Recursos Humanos na Administração Pública?- A...

Academia DR no ISG

O Instituto Superior de Gestão, em conjunto com a Academia DR, promoveu, no dia 15 de maio, pelas 14 horas, no auditório, uma sessão interativa de apresentação do jornal oficial da República Portuguesa. Nesta sessão interativa foi dado a conhecer o Diário da...

Presidente da APTERN em Aula Aberta no ISG

Os estudantes do 2º ano da Licenciatura em Gestão do Turismo receberam a Presidente da Associação Portuguesa de Turismo em Espaços Rurais e Naturais – APTERN, Doutora Sara Duarte Correia, para lecionar uma Aula Aberta no âmbito da Unidade Curricular de Mercados e...

ISG na Turquia com Trabalho de Investigação

O Instituto Superior de Gestão esteve presente na Turquia com um trabalho de Investigação, realizado pela Secretária-Geral do ISG, Professora Doutora Rosa Rodrigues, no âmbito da 5th Conference on Managing Tourism Across Continents – Tourism for a better World.

×

Bem-vindo(a)!

Contacte-nos pelo WhatsApp

× 969844241